sábado, 27 de novembro de 2010

POEMA ANDRESA


ANDRESA

“quem não viu Lisboa
Não viu coisa boa”
Os alfacinhas citam o ditado
Receber bem
Fazem-no com agrado
A poetisa Andresa
Do Brasil veio e viu parte do passado
Num dos seus bonitos poemas
Retrata parte deste país amado
Andresa é uma senhora
Mulher esbelta, pendor multifacetado
Mora no Brasil, junto a São Paulo
Várzea Paulista do seu País amado
A cidade industrial
Daquele estado
Do seu mundo laboral
Andresa, traços naturais de beleza
Não mostra a característica calorosa
Da mulher do sul, mais parece a da portuguesa
Apresenta-se leal, sabe ser como é
Sabe o quer
Andresa é mulher de fé
Sensibilidade de beleza
Imaginação, arte de apresentar
Fazem gostar da mulher de bela destreza
Adora-se a sua poética mestria
Reparem como é bela e esbelta a Andresa
Belos seus sonhos de poesia

Daniel Costa


2 comentários:

  1. Lindo poema em louvor da Andresa, como já o disse na época. E o redigo.
    Beijos, querido, lindo domingo!
    Renata

    ResponderEliminar