sexta-feira, 12 de novembro de 2010

POEMA LUA DE MEL - LUA DE FEL


LUA-DE-MEL / LUA DE FEL

Um dia conversei
De algo, não é assim tão normal
Como não é banal eu sei
Alguém questionou
Que é a lua-de-mel?
A pergunta aflorou:
Não haverá apenas no papel
Ou a infelicidade por mim passou
Chamaria a pós união lua de fel
No caso, tal afirmação
Em cavaqueira serena
Fez meditar então
Mundo com algo de vil
Desejar uma união
Um campo que devia ser garrido
Para plantar a desilusão
Oh mundo vil
Pensar só em semear confusão
Haverá doença mental
A deixar rasto de desunião
Que devemos fazer?
Para obter a felicidade então?
Vejo o sonho, a fantasia
O optimismo sempre à mão
Julgam que não perfilho
A eterna sensibilidade, o filão?
Mundo enganador
Mundo onde em meio
Pode estar mesquinhez
Dizer sem receio
Repetir outra vez

Daniel Costa



1 comentário:

  1. Amigo, lindíssimo como sempre. Devemos procurar a felicidade nas pequenas coisas do dia dia.
    Obrigado por todas as suas visitas e pelo carinho das mensagens que tão gentilmente deixa no meu cantinho.
    Tenha um fim de semana maravilhoso.
    "Onde quer que nos encontremos, são os nossos amigos que constituem o nosso mundo."William James
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar