terça-feira, 23 de novembro de 2010

POEMA SUSY


SUSY

Pode enlear-se de louvores
A bonita Susy
Nos States com os seus amores
Uma interessante mulher
Portuguesa do arquipélago dos Açores
Susy que faz amigos num instante
Mulher meiga, simples sensata
A sua doçura é incessante
Embora integrada na nação americana
Sempre a imagem do Arquipélago
A grandeza da alma lusitana
E o mar esse abismo sem fundo
Como todas ilhas do Faial é de origem vulcânica
Ela ama, a força deste mundo
Onde nasceu a mulher amante
Escuta o mar, o mar profundo
Ama-o como a família
Afaga a saudade na Califórnia no outro mundo
Como é de beleza simples
Interiormente demonstra amor profundo
Susy não deixa de amar os Açores
Deste lado do mundo
O Arquipélago mais as suas Flores
Seus verdejantes declives, belos sabores
São sempre parte do seu ser
Dos seus amores

Daniel Costa


5 comentários:

  1. Lindo poema á Susy, deve ser uma mulher fabulosa pelo que dizes
    beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Oi, Daniel.
    Que belos versos.
    Tenho saudades da Susy, ela deixou de atualizar o blog.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  3. Que saudades da Susy! Daniel obrigada por [re]publicar este belíssimo poema homenagem para a amiga Susy.


    Carinhoso beijo.

    ResponderEliminar