segunda-feira, 15 de novembro de 2010

POEMA VENDAVAL


VENDAVAL

Em clima temperado é normal
Pulularem vendavais de amores
Podem sempre passar em vendaval
A amar seriamente ficam sempre corações
Estão sempre prontos a amar
Num mundo de vendavais de ilusões
Sempre se pode amar o mundo
Ainda que se possam ter opiniões
O mundo nasceu com o dom de amar
Que se calem os vilões
Esses nascem, crescem e morrem
Talvez a pensar em perdões
Porém este mundo foi criado para amar
Perdoar é contraste, eis razões
Mundo de amar
Amar pode ser preconizar bonitas paixões
Mostrar exemplos de sensatez
Apresentar trilhos de lisura a rufiões
Aos que tem em conta apenas o umbigo
Conjuguemos eternamente o verbo amar
Enquanto amamos todo o mundo
Amemos, por excelência, um o ser escolhido
Os deuses e deusas dirão:
Eu te bendigo!

Daniel Costa

7 comentários:

  1. Bom dia amigo! Vc tem o nome de meu filho, gente boa hein?!
    Vim a vonvite do nosso amigo em comum, Everson!
    Muito criativo seu blog, com lindos poemas e super organizadinho. Voltarei mais vezes e quando quiser, vá conhecer meu cantinho ok?
    Daniel, tenha uma ótima semaninha e deixo aqui um bjux em seu coração, Mhelp!!!

    ResponderEliminar
  2. Desculpe o errinho...é "convite" e não vonvite, ninguém merece! Mas vc entendeu né? Xau amigo!

    ResponderEliminar
  3. Ah os amores..Tantas histórias pra lembrar dessa mola que move a gente dentro do mundo! Adorei meu amigo.Como sempre aqui poemas de qualidade e conteúdo. Montão de bjs e abraços

    ResponderEliminar
  4. Um belissimo poema meu amigo, cercado de historias,,,um forte e fraterno abraço de otima terça feira pra ti.

    ResponderEliminar
  5. Amigo Daniel,

    Depois de algum tempo recolhida em mim mesmo, em meu pensar, meu devanear e refletir, estou tentando voltar ao mundo blogueiro. Senti falta de vocês, mas precisava de uns momentos comigo mesma, para ordenar a cabeça e o coração... Não sei se consegui, mas ao menos disposição para recomeçar, hoje tenho...E volto com os FRAGMENTOS DE MINH'ALMA, que não sou poucos.
    E agora, conhecendo o seu espaço dedicado a poesia, que eu não conhecia. O amor é a mola que nos impulsiona a seguir vivendo, quer seja o amor carnal ou amor fraternal, mas o amor em toda a sua excelência e complexidade.
    Maravilhoso o seu poema!

    Um beijo no seu coração,
    Anna

    http://fragmentosdminhalma.blogspot.com

    Abençoada seja a sua semana!

    ResponderEliminar
  6. Daniel,
    amar nunca é demais.

    Belo poema.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  7. Daniel,

    amar é tão bom! É tudo que sei...Bendito Vendaval! Belo tributo ao amor este seu poema.

    Obrigada pela visita e comentário.
    É uma honra poder ser visitada por um poeta tão seletivo e brilhante.

    Abraço.

    ResponderEliminar