quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

POEMA ANGELA



ANGELA

Deambular pela grande metrópole um regalo
Imaginar o Padre Manuel da Nóbrega
É imaginar porque se criou a cidade de São Paulo
É pensar na Ângela, essa mulher sensata
Vesátil como muitas outras
Com uma pequena dose de loucura que me é grata
Fascinado eu pela cultura do Brasil
Essa mulher sensível, timida e timorata
Apresenta vários poetas do país imão
Como o Drummond, o Mário Quintana toda a nata
Sua versatilidade leva-a apresentar
Escritores menos ouvidos, como numa serenata
Angela é como dissesse enfim:
A minha personalidade parece muitas
Serei mesmo assim
A sua caminhada continurá
Sabe como foi o principio
Não sabe como vai caminhar, o rumo que seguirá
boa concretização
Para Ângela seria maná

Daniel Costa

5 comentários:

  1. Sempre carinhoso, sempre amável, sempre amigo, sempre um grande poeta.
    "É por casualidade que nós nos encontramos, através de escolha que nós ficamos os amigos." (Autor desconhecido)
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  2. Daniel, Angela é um nome muito bonito.
    Seu poema é um encanto.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  3. Boa tarde pra ti, Poeta!
    O teu poema é tão angelical quanto o nome da musa, Daniel! Perfeito, como tudo que escreves.
    Tenha um final de semana recheado de carinho e de muita Paz, meu amigo!
    Beijos de luz em seu coração,

    Anna

    ResponderEliminar
  4. Boa Noite Poeta!!
    Venho desejar um lindo final de semana .
    Um beijo carinhoso,Evanir
    wwww.fonte-amor.zip.net

    ResponderEliminar
  5. Daniel,


    seu poema é lindo e Angela também!


    Beijos com carinho, amigo.

    ResponderEliminar