quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

POEMA IENE


IENE

Em Belém do Pará
Um saboroso casqueiro
Iene gere a fábrica que o dá
Onde sai bom pão na metrópole de Belém
Pelo teclar, ou por vídeo
Iene faz chegar, bom dia a Lisboa também
Esquecia-me de dizer
A capital do Pará, Pará de Belém
Fica no litoral norte
Do imenso Brasil além
A cidade maior da linha do Equador
Onde a elegante, a bonita Iene
Gere com agradabilidade como um amor
Apelidos Silva Gomes
Em determinadas épocas
De Portugal por certo foram os sobrenomes
Simples e lindo o nome Iene
Que gere com sensatez
Aquela mulher elegante e bela
Será interessante de vez
Sentir-se a coordenação dela
A mulher mãe nova
Elegante como se fora donzela
Uma mulher que se orgulha
De ser feliz, que mulher aquela!
Feliz coração de oiro azul
Naturalmente um coração bonito revela
Um sacrário de guardar
Eis a mãe, aquela mulher bem
De Lisboa Iene, by… by
O desejo que jamais percas a felicidade
Fica registado, aqui vai

Daniel Costa

2 comentários:

  1. Bom dia, Daniel!

    A mulher brasileira é musa inspiradora, cantada nas músicas e versada em belos poemas como este que aqui escreveste.
    Que mais e mais brasileiras sejam musas e inspirem vc cada dia mais!...
    E a herança de alguns nomes (sobrenomes) portugueses é comum neste país colonizado por portugueses, como também um pouco de vossa cultura.
    Tenha um dia de muita Paz. Sua visita sempre me alegra!
    Beijinhos de luz em seu coração.

    ResponderEliminar
  2. Bela facilidade em descrever! traduz a conversa dos olhos, mostra a poesia que existe nas mulheres;
    neste caso a de Iene

    ResponderEliminar