terça-feira, 26 de outubro de 2010

POEMA ANGELINA


ANGELINA

Angelina
Uma bela mulher
Uma mulher assaz linda
Diria mesmo linda de alma
Gosta-se dela como pintora ainda
Camarada funcionava o platonismo
No porte parecia sedutora infinda
A bela e interessante senhora
Sabia ter pose
Pose de mulher sonhadora
Em impressão coloquial
Com um grande fotógrafo de arte
Confessou sentir desejo de retratá-la
Como o fez a Kim Novak
Angelina
A pose, a alma, a arte
Fazem dela uma mulher divina
A última vez que a vi
Confessou-se ufana
Era mãe de outra bonita mulher
A quem queria além da irmã, da mana
O comum amigo cineasta
Autor de belas fotografias de arte
Considerava-a estrela reluzente
Em toda a parte
Beleza sempre inebriante
Tal como o cinema celebrizou
A beldade Kim Novak

Daniel Costa

1 comentário:

  1. Boa noite, Daniel
    É uma mulher muito bonita, a desta foto.
    Angelina é seu nome? Pois poderia ser... Angelina Jolie :)
    O poema que lhe dedicas tem a beleza habitual, condizendo com o rosto (e, por certo, também a alma) da homenageada.
    Gostei!!!

    Continuação de boa semana. Beijinhos

    ResponderEliminar