sexta-feira, 29 de outubro de 2010

POEMA DEUSA DA FANTASIA


DEUSA DA FANTASIA

Deusa da fantasia
Entre todos os deuses
Encontrei-a um dia
Sei que não mereço
Alimentando o sonho
Não a esqueço
Nem sempre deusa de alegria
Meus deuses
Não me privem da alquimia
De ter encontrado a deusa
Do sonho, da alegria
Que o sonho seja certeza
De vir a saber
Encontrar a beldade, a beleza
Ainda que num mundo de ateus
Mesmo desventurado
Quiçá de plebeus
Sonho fantasia
Têm deusa, não deus
Oh fantasia
Dos deuses meus
Jamais esquecerei a deusa de um dia
Merecimentos desejo esperar
Da deusa
Que sempre hei-de adorar
Porque não?
Chegar a amar

Daniel costa

3 comentários:

  1. Lindo e inesquecível poema, querido. Por tudo o que significou na época e significa ainda, e a sua maestria em encantar a mulher.
    Beijos
    Lindo Dia.

    Eu vejo você o tempo todo

    Eu vi você em vários carros no trânsito. Atravessando a rua. Também dentro das lojas, eu vi você conversando com as pessoas.

    Tinha flores nas mãos, andava só na praia, riaaaaaaaa

    Eu vi você no ônibus que passou, namorando.

    Eu vejo você em muitos lugares. Vejo muito.

    Mas na real não é você. É só a minha vontade de ver.

    Minha imaginação. Desejo.

    Cada um vê o que quer.

    By Renata Cordeiro

    ResponderEliminar
  2. Querido!
    Acabei de publicar este poema que me ofertaste no Feminina, em tua homenagem.
    Beijos

    ResponderEliminar