segunda-feira, 26 de julho de 2010

POEMAS UM HOMEM SÓ


CELINA

Mora na Riviera, não na francesa
No hemisfério sul, outra costa
No Uruguai, outra estância com certeza
A ampla cidade da Riviera
Outra solarenga beleza
Cidade da Paz
Sempre um mundo de singeleza
Beleza tem a Celina, essa concertista
De seduzir, de fazer reflectir com destreza
Mostrar a sua natureza de mulher
Mulher de sentimentos de pureza
Ali na fronteira sul do Brasil
“Habla” a língua portuguesa
Mulher mãe a sua arte a detém
Vive serões a tocar piano
Deseja apresentar forma além
Mulher bela e bonita
Porte atlético, bela mulher mãe
Quando passa, olha-se ninguém dirá
Passa uma alma de fazer germinar o bem
Prende o olhar, ela é um amor
Sempre interessante elegante e bonita
Como uma se fora uma flor
Generosa até mais não
Não se vê, mas observando bem
Vislumbra-se a interessante beleza interior
Essa mlher de quem se gosta
Se acena de perto, há o teclado do computador
É a interessante Celina
A mulher elegante e bela, mulher amor
Depois de a conhecer bem
Gosta-se do seu olhar gaiato e sedutor

Daniel Costa

1 comentário: