quarta-feira, 7 de julho de 2010

POESIA UM HOMEM SÓ


DESLUMBRAMENTO

Foi em Abril afinal
Que Estado Novo
Decretou oficializar
O Turismo Nacional
Ali pelo Chiado
Açafatas ofereciam
Ramos de flores a casais
Era o “Avril au Portugal”
O sonho cumprira-se
Começara a trabalhar
Em Lisboa afinal
Deslumbramento
Vivia com extrema fé
Pessoalmente conheci
O Tristão da Silva
Mais Francisco José
Deslumbramento
Max e António Mourão
“Oh Tempo Volta Para Trás”
Fazia sensação
Paulo Renato
Com o seu vozeirão
Cenógrafos como
Pinto de Campos
Também Mário Aberto
Parque Mayer
Quando era o céu aberto
Deslumbramento
Representava o Salvador
Foi do Benfica jogador
Referência tinha-a
Por ler nos jornais
Anúncios da actuação
Da brasileira Berta Loran
Cantava em cena outro brasileiro
Francisco Egídio
Voz lindíssima de galã
E Humberto Madeira?
Pintado de graxa preta
Interpretando Isabel
De que fui verdadeiro fã
Deslumbramento
Florbela Queiroz
Dita a BB de Portugal
Uma honra afinal
Camilo de Oliveira
A Vera Mónica também
Deslumbramento
Em “Avril au Portugal”
O teatro de D. Maria
A Casa Garrett ardeu
O da Avenida substituiu
Também lá fui eu
Varela Silva, Luís Filipe e outros
Secundaram bem e com fé
D. Amélia Rey Colaço
Deslumbramento
“As Árvores Morrem de Pé”

Daniel Costa

1 comentário:

  1. Querido amigo Daniel,
    O tempo não voltou pra trás, mas você nos trouxe toda a magia desse bom tempo que passou.
    Está lindíssimo esse espaço!
    Beijo carinhoso!!!

    ResponderEliminar