quarta-feira, 14 de julho de 2010

POESIA UM HOMEM SÓ


VIDAS

Há sempre alguém
Pior que nós
É dolo
Não se é tolo
Não serve de consolo
É estímulo de nova encarnação
Sigo na segunda
Não a conheci imunda
Apenas soube de escolhos
Da transição passei incólume
Veio novo mundo de sonhos
Tal como na primeira
Procuro a verdade inteira
Muitos outros sonhos
Outra maneira
A minha glória é esta
Sempre os sorrisos
O optimismo
A hipertensão verdadeira
Como se fosse bebedeira
Sorrirei e lutarei
Na procura da verdade
A vida inteira

Daniel Costa

2 comentários: