sexta-feira, 16 de julho de 2010

POEMAS UM HOMEM SÓ


LUCINDA

Aquela mulher
Aquele pedaço!...
Não se imagina sequer
Algures no Ribatejo
Encontrei a insinuante mulher
Coisas que dão certo
Encontrei-a sem prever
Belíssima, interessante mulher
Passeava, despertava
Atenções a um homem qualquer
A interessante mulher
Seu olhar faiscante
Seguia, visão do outro mundo
Ainda que ser pensante
Atraía qualquer homem
Ainda que galante
Pegava a faísca
Ambicionando ser triunfante
Afazeres esquecia
Procurando sarilho
O trilho seguia
Aquela mulher!
Aquele pedaço
A grandeza feminina
A dominar o espaço
Tornando-o sideral
Visão daquele belo regaço
Muito mulher afinal

Daniel Costa

1 comentário:

  1. Imagino a alma dela.Belíssimo como sempre amigo. Enaltecer a mulher sempre com esse carinho e admiração. Parabéns!
    Montão de bjs e abraços

    ResponderEliminar