segunda-feira, 30 de agosto de 2010

POEMAS UM HOMEM SÓ


TALINA

Mulher interventiva
Bastante directa
Talina é activa diva
No Oeste será discreta
Como é a gente da Serra
A escrever é directa
Muito terra a terra
Quem tiver medo da verdade
Terá de a evitar, evitando mentir
Use transparência
Não ouse mentir, ainda que a fingir
Tem agruras esta vida
Há que a percorrer limando arestas
No mundo está a Talina
Há que contar
Com a sua auto-estima
Talina nunca deixa de estar atenta
A notícia de manobras
De política pestilenta
Talina, mulher mãe, mulher avó
Mulher vivida
Mulher aguerrida, nunca esteve só
Acena-se-lhe com fervor
Merece a doçura devida a uma avó
Talina ainda que sofra agruras
É interventiva
Jamais será mulher só

Daniel Costa


3 comentários:

  1. ...bela homenagem a uma mulher
    que pelo jeito, sabe seu valor.

    bj, poeta!

    bj tbm para a Talina!

    ResponderEliminar
  2. Olá, poeta!
    Amei os seus versos...
    Homenagem vinda do coração...
    Doce gentileza à Talina.
    Beijinhos.
    Brasil

    ResponderEliminar