domingo, 19 de setembro de 2010

POEMAS UM HOMEM SÓ


VANUZA

Mulher altiva
Vejo assim Vanuza
Altivez que cativa
Não tem mente difusa
A Senhora Pantaleão, a Vanuza
Descriminação
Não usa
Quando amiga é do coração
Sentir a sua amizade
Suscitará emoção
Sabe ser cordial
Beleza interior a suscitar comoção
Essa mulher prendada em leis
Recorda com certa emoção
Os tempos de mulher menina
Tempos de ginásio
Os da sabatina
Enquanto evoluía
Deixava de ser menina
Divertida para a vida
Com vivacidade de heroína
A mulher Vanuza
Como todas as mulheres é divina
Vanuza coração de ouro
Contar com a sua amizade
Será contar com um tesouro

Daniel Costa

2 comentários:

  1. *
    um belo poema,
    á mulher,
    á amizade,
    e á Vanuza, como é óbvio !
    ,
    abraço,
    ,
    *

    ResponderEliminar
  2. Querido amigo,

    um belo poema para uma bela mulher. Já havia dito ainda mais na ocasião da primeira publicação. Reintero linha a linha, como cada verso deste poema.

    Beijos, Daniel.

    ResponderEliminar