terça-feira, 7 de setembro de 2010

POEMAS UM HOMEM SÓ


MARTA

Pareceu-me ser sensata
A primeira vez que encontrei
A mulher que dava por Marta
Dela logo gostei
Embora, tímida ou por isso
Outras vezes passei
Mas a mulher sensata
Deixou de aparecer
Meus deuses! Perdi Marta!
Porém Deus escreve direito
Por linhas tortas e marca data
Voltei a encontrar quem gostei
A mulher sensata
De novo com ela privei
Ares de desgosto
Com novo olhar vaticinei
Bonita de olhos castanhos
Reparei ser mente humana
Condição que sempre agrada
Aprecio a mulher sana
Mulher de retaguarda
De mente livre, muito humana
Alguém líder
Brilha, liderando gente sana
Diligente como Marta
Essa mulher bonita é humana

Daniel Costa

3 comentários:

  1. Obrigada, Daniel, mais uma vez...
    Por me ter dedicado poema tão lindo e o ter colocado aqui....
    Um grande abraço, Daniel...
    Tanto o Minha Página como o Com Amor têm posts novos...Gostava da tua opinião...
    Beijos
    Marta

    ResponderEliminar
  2. Daniel, tenho certeza que Marta merece e faz jus a este belo poema.

    Beijos aos amigos.

    ResponderEliminar